DNA Rubro-Negro | Para quem nasce Flamengo

Colunas

Crônicas sobre os jogos e os grandes ídolos do Fla, debates sobre os fatos mais importantes do nosso clube, Zoações aos fregueses, filosofias de mesa de bar, roteiros etílicos, outras conversas sobre o Universo Rubro-Negro, Histórias curiosas e apaixonantes sobre o passado do Mengão e as mais irritadas (e irritantes) críticas ao time.

Síndrome de seleção brasileira

Postado em Colunas | Saturday, 19 de July de 2014

(Antes de mais nada, gostaria de dizer que o texto deste próximo post será bem longo e que se você não tem paciência para ler, pode pular para o próximo!)
10565233_844437145574230_4071994886323541816_n

Salve salve Nação Rubro Negra! Infelizmente não temos muitos motivos para comemorar este ano. Foi legal ver a homenagem do Podolski nas redes sociais e também a Alemanha jogando com um uniforme inspirado no nosso (por mais que os antis digam que não), porém os motivos para comemorar param por aí…

Voltando para a realidade do Campeonato Brasileiro, vimos que o buraco continua bem mais embaixo e que o rebaixamento está ali, batendo na nossa porta e fazendo contagem regressiva para dar uma bicuda e entrar com tudo sem pedir passagem. E aí é a hora em que todos se perguntam: onde é que está o erro? Na verdade, nessas horas temos que fazer uma profunda análise para perceber que o nosso problema é bem mais crítico do que constatar que temos um time fraco e um treinador tão pouco capaz quanto…

Analisando friamente, eu não considero o nosso elenco tão ruim quanto a grande maioria da torcida, principalmente se pararmos para pensar que estamos na lanterna do campeonato. Ou alguém aí vai me convencer de que times como Criciuma, Bahia, Vitória, Coritiba, Chapecoense, Figueirense, Atlético PR e Palmeiras são melhores que o nosso? Eu acredito que o problema do Flamengo atual está principalmente no novo pensamento de elite que a nossa diretoria está tentando implementar, tentando tirar do nosso clube aquilo que mais faz parte de sua essência, que é a sua torcida.

Pergunte para qualquer pessoa, entendida ou não de futebol, rubro-negra ou não qual é o perfil da torcida do Flamengo. Desculpe meu amigo, mas não é você que comenta neste blog ou aquele seu conhecido que corneta o clube nas mídias sociais e paga 100 reais em um ingresso para assistir um jogo do campeonato estadual. O Mengão é, sempre foi e (espero que) sempre será um time do povo. Aquele onde a maior parte da torcida se concentra na “geral”, deixa de comprar o bujãozinho de cachaça ou o frango de domingo pra comer com a família para ir pro Maracanã prestigiar o time, apoiar e cantar ao mundo inteiro a alegria de ser rubro-negro independentemente se do outro lado está o Real Madrid ou o Itaperuna.

Eu sei que hoje em dia o futebol é um grande negócio, mas realmente compensa realizarmos partidas do Campeonato Brasileiro tendo um público de 4 ou 5 mil pessoas no estádio (padrão Botafogo), mesmo que a maior parte destes torcedores pague na faixa dos 80-100 reais? É lógico que, analisando friamente, é bem jogo mais jogo colocar 4000 pessoas em um estádio pagando 100 pratas em um ingresso do que 40 ou 50 mil pagando R$5. Mas será que não medem as consequências dessa mudança forçada de perfil de torcida nos estádios? Quem frequentou o antigo Maracanã sabe que a geral sempre foi parte importante da formação da Nação Rubro-Negra e, hoje, os nossos ‘carecas’ estão querendo acabar com isso, analisando os ganhos de bilheteria friamente. Mas se pararmos para pensar, a situação é perfeitamente reversível.

Por mais que deixemos de ganhar 100 ou 200 mil por jogo por conta dos ingressos, o que compensa mais? Você enfrentar um Cruzeiro (que tem um elenco de jogadores muito melhor que o nosso) num Maracanã com 5000 pseudo-torcedores-revolucionários-corneteiros de Facebook (desculpem aos que vão no estádio nessas condições. Sei que vocês, assim como eu, não são mais ou menos Flamengo que o cara do morro) ou com 30 ou 40 mil rubro-negros que ajudaram a construir a imagem de Nação, mesmo que pagando 10 ou 20 reais? Nessas horas o nosso departamento de Marketing tem que pensar além dos números frios dos tíquetes vendidos e visualizar o óbvio: time que ganha as partidas, mesmo que arrecadando menos nas bilheterias, tem maior visibilidade, maior venda de materiais esportivos , sócios torcedores, tem mais mídia, maior número de assinantes no pay-per-view dentre outros inúmeros ganhos possíveis. Um exemplo clássico é o novo modelo de uniforme. Quantas pessoas você conhece que tem a camisa da Adidas do ano passado, independentemente do título da Copa do Brasil? Um monte, né? Agora me diga, quantos você conhece com o uniforme lançado esse ano? Bem menos, não é verdade?

Além de tudo isso, o nosso clube sofre com a mídia. Sim, sofre com a imprensa! Afinal, somos o clube que mais ‘vende’ notícias no Brasil. Quantas vezes você abriu os portais durante a Copa do Mundo em busca de uma simples notinha a respeito de uma contratação ou de uma novidade no time? Pois é… Por conta dessa nossa “ansiedade” a mídia sempre está em busca sobre o que publicar sobre o Flamengo e, muitas vezes, acaba sobrando pros nossos moleques. É só parar para analisar quantos deles foram queimados nos últimos anos por conta de um oba-oba criado pela imprensa. Só para citar alguns casos mais recentes, temos aí Paulo Sérgio, Kayke, William Amendoim, Erick Flores, Camacho, Lenon, Adryan, Thomás, Negueba, Mattheus, Vinicius Pacheco, Vinicius Colombiano, Bruno Paulo, Fabiano Oliveira, Bruno Mezenga, Jórbison dentre tantos outros “novos Zicos, Juniors, Leandros e etc…”.

Enfim, para não me alongar muito mais no texto, que já está gigante, gostaria de deixar uma reflexão a todos os rubro-negros: estamos sofrendo do mesmo mal que o Brasil na Copa de 2014, que é a da marra de achar que camisa ganha jogo sozinha. Sim, nosso manto é pesado, impõe respeito, mas não ganha jogo. Se o nosso elenco atual continuar com o discurso batido de que “estamos treinando e uma hora isso vai passar” somente se baseando no peso e na tradição do Flamengo, me desculpem, mas o nosso time até então ‘incaível’ vai ser rebaixado e não, nem o fato de saber que podemos cair esse ano para subir ano que vem como campeões e o Vasco como vice, me empolga. É hora de ligar o sinal vermelho, fazer uma faxina nesse elenco e torcer por dias melhores…

Saudações rubro-negras e muito boa sorte para todos nós, afinal iremos até o final do ano com esse bando de come e dorme envergando nosso manto sagrado!

 

PS: Esse texto foi baseado em um belo bate-papo com um dos maiores rubro-negros que conheço: André Belfort. Valeu parceiro!

Leonardo

por Leonardo

Rubro-negro, tranquilão, maroto, ruim de bola (mas fominha), blogueiro, baixista, casado, gordo, nerd e chato. Torço contra o Vasco até no par ou ímpar, mas não gosto de zoar não porque tenho muitos amigos vascaínos. Afinal, a amizade sempre em primeiro lugar... e o Vasco em segundo!

Não entendi Wallim

Postado em Colunas | Tuesday, 03 de June de 2014

image

Pontos com relação a entrevista do Wallim.
1- Como ele se candidata a presidente e agora diz que a idéia sempre foi doar somente 1 ano de seu tempo ao Flamengo?
2- No periodo eleitoral foi questionado diversas vezes como os “super empresários” conciliariam suas agendas com as responsabilidades do clube. Falar agora que estava se dedicando mais do que deveria ao Flamengo porque precisa trabalhar é um absurdo. Ainda mais depois do ridículo episódio da demissão do Jayme onde qualquer posição do clube só veio depois do pregão encerrar quando era tarde demais e o estrago que poderia ter sido facilmente evitado já estava feito.
3- Novamente reinou a arrogância ao ter a coragem de colocar a culpa na torcida pelo resultado mto aquém do esperado do programa ST. Continua com a filosofia da esmola como se todo rubro-negro fosse obrigado a pagar por um programa de fidelidade porcaria destinado somente ao pagamento de impostos de 30 anos atrás.
4- Esqueceu de explicar se as férias fazem parte dos seus muitos acertos ou dos seus poucos erros.
Torci e me decepcionei muito com você Wallim Vasconcellos.

Um forte abraço Rubro-Negro

Guetto Maia

Guetto Maia

por Guetto Maia

Carioca, publicitário e Rubro-Negro. Estarei aqui todas as quartas-feiras para debater idéias e discutir soluções, sempre em prol do Mais Querido!

O novo ciclo Rubro-Negro

Postado em Colunas | Tuesday, 06 de May de 2014

O novo ciclo rubro-negro

O ano de 2013 definitivamente foi um marco na história recente do clube. Nunca em qualquer outra época se criou tanta expectativa em torno de um novo grupo político que estava assumindo o poder. Era quase como se nosso time fosse formado por Pelaipe, Wallin e Eduardo Bandeira de Melo na ponta. Receitas anuais, balanços patrimoniais e certidões negativas ganharam mais espaço e importância do que gols e dribles.

Por tudo que cercava esse momento e alguma dose de sobrenatural que só o Flamengo é capaz de produzir, um poderoso e positivo ciclo começou a ser criado onde através do importantíssimo Sócio Torcedor (que ainda deve muito como programa de fidelidade) cada vez que mais pessoas aderissem ao programa, mais dinheiro entraria para reforços, melhor seria o time, mais títulos viriam e mais pessoas iriam aderir, certo? Acontece que infelizmente esse ciclo começou a virar porque a diretoria está fazendo exatamente tudo aquilo que sempre se temeu dela. Tratar o clube como uma empresa.

É lógico que é preciso ter responsabilidade financeira, que é fundamental ter salários em dia e pagar seus impostos. Mas tudo na vida é equilíbrio. Não tem como querer pagar 30 anos de má administração em 3. Você vai quebrar porque o seu produto, exatamente aquilo que você precisa vender para conseguir pagar suas contas, depende e muito de qualidade e talento. E eles não são baratos e nem são de segunda mão. Se você não investir nisso, o resto não adianta, não se sustentará.

Cotas de transmissão, pacotes pay per view, produtos licenciados, bilheteria, patrocínios… tudo! Simplesmente tudo depende da qualidade daqueles 11 que estão em campo defendendo esse escudo. Quando a diretoria anunciou a cerca de 15 dias que não viriam reforços e que salvo algumas apostas de times pequenos esse seria nosso elenco para o ano, tínhamos exatos 64.201 ST. Um número já abaixo dos mais de 66 mil que chegamos a ter no pico durante a Libertadores. Hoje já estamos com 63.645, isso em um programa que você não pode cancelar seu plano a qualquer hora, somente no mínimo a cada seis meses!! Ou seja, nossa taxa de renovação certamente está perto de zero. Porque será?

Os atuais 60 e poucos mil geram algo em torno de 18 milhões por ano ao clube. 18 milhões de uma verba até então inexistente que surgiu com o único e exclusivo apelo de reforçar o time, quase que um imposto cobrado a torcida por um time decente. E cadê nosso retorno? Marcio Araújo? Atacante de Londrina? Ser eliminado vergonhosamente de um grupo ridículo na Libertadores? É claro que ninguém vai renovar o seu plano, ou no melhor dos mundos, trocar por um mais barato, afinal por mais que eu quisesse poder pagar todos os impostos do mundo que o clube deve, meu suado dinheirinho só dá para trazer um atacante.

Com isso menos gente, menos dinheiro, menos time, menos títulos… Resta saber em qual ciclo eles preferem ficar.

Um forte abraço Rubro Negro

Guetto Maia

Guetto Maia

por Guetto Maia

Carioca, publicitário e Rubro-Negro. Estarei aqui todas as quartas-feiras para debater idéias e discutir soluções, sempre em prol do Mais Querido!

O Flamengo, nessa Libertadores, é o retrato do Carlos Eduardo

Postado em Coluna do leitor | Friday, 21 de March de 2014

Saudações Rubro-Negras para a maior torcida do mundo!

O que dizer dos últimos resultados do Flamengo na Libertadores?

Na semana passada um jogo irritante.

Um Flamengo sem atitude, que saiu perdendo para o BOLÍVAR em pleno Maracanã lotado.

Achou dois gols e ao invés de ser grato pela sorte do resultado positivo, deixou o poderoso time boliviano empatar.

A essa altura o Bolívar era o lanterna do campeonato.

10015645_675525095819193_749001098_n

 

Pois, no jogo da volta, você amigo rubro-negro, pensou mesmo que o mesmo Flamengo que não havia jogado ABSOLUTAMENTE nada no Maracanã mostraria heroísmo na altitude de La Paz?

A resposta está na tabela, agora nós somos lanternas. O Flamengo adora dar uma de otário para as zebras.

Escuto desde o ano passado muitas pessoas reclamando do nosso valoroso Cadu, mas o Flamengo, em Libertadores vem se mostrando muito similar ao nosso camisa 20.

APÁTICO, DESLIGADO, PRONTO PARA PASSAR UMA VERGONHA A QUALQUER MOMENTO.

Camisa 20 aliás, que mesmo de conhecimento geral que não vai continuar no Fla após término do contrato foi titular num jogo tão importante. Dá para entender?

A fase de grupos não acabou ainda, mas se continuar com essa atitude ficaremos com cara de palhaço como contra Defensor, América do México e 2012, ano em que fomos eliminados na fase de grupos.

O FLAMENGO NÃO PODE ACOSTUMAR O SEU TORCEDOR A PASSAR VERGONHAS NA LIBERTADORES.

Apesar da insatisfação, estaremos otimistas para os próximos jogos.

Tomara, Deus valha a pena.

 

Samir, da próxima vez, vê se não joga com chuteira de sabão de coco em barra, valeu?

Dario Sales

por Dario Sales

Taça Guanabara 2014: um título qualquer?

Postado em Coluna do leitor | Tuesday, 11 de March de 2014

Saudações Rubro-Negras para a maior torcida do mundo!

O Mengão conquistou a Taça Guanabara…

e a falta de comemoração dos torcedores que acompanharam o jogo de casa, acrescentada a comemoração tímida da meia dúzia de gatos pingados que compareceram ao Maracanã é o retrato da falência desse desinteressante Campeonato Carioca.

Se o carioca guarda qualquer tipo de emoção, fica para as finais.

De todo modo…

se valia uma taça, melhor ganhar. É meio contraditório, mas se é para participar…

Temnimguémnaarquibancada

 

 

 

 

 

 

Quarta feira tem mais uma batalha

dessa vez pela Libertadores da América, o campeonato que realmente importa.

o Mengão pega o Bolívar, mas como o Emelec, esses times só me preocupam na partida fora, onde o Flamengo tem que mostrar superioridade para não ficar esperando por outros resultados no final da fase de grupos.

 

E o Luis Antônio, heim?

Dario Sales

por Dario Sales

Carnaval Rubro Negro

Postado em Butequis do Biruleibe | Sunday, 02 de March de 2014

Fala galera com sangue rubro negro,

Nesse carnaval temos que nos manter sempre bêbados, alegres e trajados com o manto sagrado. Pensei em várias fantasias e em todas que preparei uso a camisa do Flamengo, mais tarde na volta do DNA FOREVIS, vocês verão o que estou falandis!

flamengo-012014-01-600x592

Agora vou dar um conselho de amigo para vocês, quer tirar uma onda nesse carnaval com a camisa exclusiva do Fla, com o escudo de atual campeão da Copa do Brasil? Então entre no site da Futfanatics e compre a sua! CLIQUE AQUI

Lembrando que este post é patrocinado pela Futfanatics .  São centenas de produtos exclusivos, tem desde produtos dos times consagrados do mundo. Se você é  fanático por futebol, ou simplesmente ama o Mengão precisa visitar o site da Futfanatics.

Saudações Rubro Negras e boa carnaval para todos.

biruleibe

por biruleibe

Bernardo Carneiro, o “Biruleibe”, tem 26 anos, mora em Brás de Pina (nem adianta procurar no Google Maps), é formado em publicidade e em turismo e Ex-goleiro do CFZ.

Escuta o Galo

Postado em Colunas | Wednesday, 26 de February de 2014

zico5

Talvez o maior estrago da desastrosa gestão da ex presidente, não tenha sido o milionário rombo nas já combalidas finanças do clube ou o vergonhoso projeto Ronaldinho Gaúcho, mas sim terem tentado denegrir algo que é imaculado, intangível… sagrado pro clube. A imagem e o respeito do nosso maior ídolo, o grande Zico.

Sempre me agradou muito a postura da atual diretoria ainda no período eleitoral, onde se mostravam muito conscientes da importância e participação que um mito e acima de tudo um símbolo como o Zico possui na história do clube e o quanto ele ainda pode contribuir com seu conhecimento, experiência e postura. Porque vamos combinar né, quem pode entender mais de Flamengo senão o cara que praticamente fez o clube ser o que é hoje? Zico é muito mais que um ídolo, é um orgulho. É parte do clube.

Sendo assim o Galo assumiu uma condição de “conselheiro especial”, pois ele sabe melhor do que ninguém não apenas pelo jogador que foi, mas principalmente pelo homem que é, sob quais valores e condutas a história do clube sempre deverá ser pautada. E ontem durante o programa Bem Amigos ele se posicionou sob um tema muito sério que precisa urgentemente ser corrigido.

A postura da diretoria com relação ao preço dos ingressos talvez seja para mim o único grande erro no meio de diversos acertos do grupo, mas por alguma razão eles simplesmente não conseguem ter êxito nesse ponto. Ah.. existem muitas gratuidades! Ok… vamos lutar junto a federação, CBF, Consórcio, Governo do Estado, seja quem for pelo fim delas! Vamos fazer campanha por um limite na quantidade de ingressos para “estudantes” (ou simplesmente criar uma maneira de garantir que realmente são estudantes), vamos negociar a redução nos custos operacionais, podemos fazer tudo. Só não pode punir a torcida, afastando-a de sua maior paixão.

No último jogo do Flamengo no Maracanã (estádio da próxima final de Copa do Mundo) tivemos menos de 3 mil pagantes! MENOS DE 3 MIL PAGANTES!! E aí, adiantou botar o preço a 60 reais? Ganhou rios de dinheiro? Não. O lucro do clube com o jogo foram de ridículos R$500. Se ao menos essa medida estivesse fazendo o Sócio Torcedor decolar, ainda poderia se respeitar essa estratégia, mas não é o caso. Jogo com time reserva, quarta-feira, contra o Madureira e passando na TV aberta e o ingresso a esse preço? Era uma oportunidade perfeita para uma promoção, ingressos a 20 reais, gratuidade pro Sócio Torcedor, etc… Se financeiramente ficasse a mesma porcaria que acabou ficando de qualquer jeito, pelo menos teria sido uma atitude simpática junto a torcida, divulgaria mais o programa ST e sem dúvida valorizaria muito o espetáculo em campo.

Se esse já não havia sido o sinal de alerta para urgentemente repensar nossa política de preços e que tipo de mensagem estamos passando para a torcida, espero que o recado do Zico ontem tenha sido o último chamado que faltava.

Todo mundo falando pode não fazer a diferença, mas ele sozinho faz.

Um forte abraço Rubro-Negro

Guetto Maia

Guetto Maia

por Guetto Maia

Carioca, publicitário e Rubro-Negro. Estarei aqui todas as quartas-feiras para debater idéias e discutir soluções, sempre em prol do Mais Querido!

Camisa do Fla 2014.

Postado em Butequis do Biruleibe | Friday, 21 de February de 2014

flaleon

Fala mulambada, beleza?

Estou passando rapidamente aqui para falar sobre o nosso uniforme desse ano.

Antes da minha opinião é bom dizer que este post é patrocinado pela Futfanatics .  São centenas de produtos exclusivos, tem desde produtos dos times consagrados do mundo até produtos de times pequenos como o Vasco. Se você é  fanático por futebol, ou simplesmente ama o Mengão precisa visitar o site da Futfanatics.

Agora vamos a minha opinião. Adorei a novidade do escudedeto de campeão da Copa do Brasil de 2014, deixou o manto ainda mais pesado e nossa obrigação é mante-lo ali sempre, apenas atualizando os títulos. hehe

flamengo-012014-01-600x592

Temos que colocar logo o escudeto da Libertadores e do Mundial.

Falando sobre o que me agradou na camisa, na semana que vem a Futfanatics, vai começar a vender de forma exclusiva, a camisa do Fla com o escudeto da Copa do Brasil, fiquem ligados aqui no DNA, que avisaremos quando chegar. Eu já garanti a minha.

Qual a opinião de vocês, curtiram também?

SRN

 

 

biruleibe

por biruleibe

Bernardo Carneiro, o “Biruleibe”, tem 26 anos, mora em Brás de Pina (nem adianta procurar no Google Maps), é formado em publicidade e em turismo e Ex-goleiro do CFZ.

Máscara Do Luiz Antônio

Postado em Charges e Cartuns,Colunas,Downloads | Wednesday, 19 de February de 2014

mascara_la

 

Clique na imagem acima para ser encaminhado(a) até o arquivo de tamanho real.
Faça o download e siga as instruções. Depois é só tirar a sua onda com esse jogador arregão.

Carnica

por Carnica

Carniça é o editor do Papo de Urubu, o podcast do DNA. Ele tem todo poder nas mãos e todas gravações comprometedoras da equipe.

Depois do vacilo, começa a saga rubro-negra nas Américas

Postado em Colunas | Tuesday, 11 de February de 2014

 

Saudações Rubro-Negras para a maior torcida do mundo!

É nação, o que foi aquele jogo sábado?

Antes de qualquer comentário. Que preço de ingresso é esse? UM ABSURDO! Será que é mais jogo para a diretoria cobrar uma fortuna para ninguém ir à praticar um preço moderado para tentar conseguir um bom público e consequentemente uma melhor bilheteria?

Até  os 20 minutos pensei que o Flamengo fosse vencer, o time estava buscando o jogo, foi quando levou um gol e não mostrou vontade alguma de reverter o resultado.

1493143_658370657534637_879184647_n

Um 3 a 0 de dar raiva até pela postura dos jogadores em campo. O Brocador atrapalhado, entrando na frente das jogadas, voltando para buscar jogo, sendo que a dele é só o ultimo toque para o gol.

Amaral, meu Deus do céu, achando que era o Beckenbauer .

E destaque para o nosso valoroso Erazo.

Ok, para o gol acontecer é necessária uma sucessão de erros, mas repare que os 3 gols do Tapetense foram nas costas no equatoriano das maracas. Abre o olho!

Essa postura e apatia não pode se repetir quarta, contra o Leon, no México.

O time se cansou, para nada, no Fla Flu e teve que enfrentar uma viagem de 20 horas.300px-FlaxLeon

O Leon do México vai mal no Mexicanão 2014, é o péssimo quarto no campeonato, mas parece que foi porquê também voltaram todas as suas atenções para a Liberta. Como destaque, o time mexicano tem o inacabável Rafa Marques, zagueiro que teve passagem pelo Barcelona e o atacante argentino Mauro Boselli.

Não sei muito o que esperar do Leon, vi apenas um jogo deles, e nesse jogo se mostrou um time que joga baseado na velocidade de contra ataque. Então espero uma postura totalmente diferente do jogo de sábado.

A lista de jogadores inscritos na Libertadores saiu,

e como eu já esperava o Elias não está no time. Uma pena. Penso que ele seria peça fundamental nesse meio de campo.

A destacar a barração do Gonzales, que se não é unanimidade no Flamengo eu prefiro, até pela experiência a Welinton, Feijão e Recife, jogador que sai da base direto para um time que vai disputar a Libertadores. Nada de muito alarmante, mas juro que não entendi.

Dario Sales

por Dario Sales

Podcast Papo de Urubu

  • Visualizar

    PAPO DE URUBU #08 | Gordos no estádio

  • Visualizar

    PAPO DE URUBU #07 | O camisa 8 da nação

  • Visualizar

    Papo de Urubu #06 | Homer é Rubro Negro

Ver Todos

Categorias

banner-quadrado-camisa-dna

Cadastro de Newsletter

Entre com seu e-mail: